Sobre a Natureza, a Liberdade e a Tecnologia FISL 12

As novas ferramentas de informação estão causando mudanças significativas em todo o leque social, estamos todos adotando estas novas tecnologias de comunicação, que passa pelas ciências e até pelas religiões.

Para me situar no tempo gosto de um livro:  “a terceira onda” do Alvin Toffler muito bom !

Como diz Alvin Toffler, os humanos ao longo da história passaram por três ondas:

A Primeira Onda: O início da Agricultura  8000 a.C. até século 17.
É quando emergem estruturas como o comércio e as primeiras aldeias.
O homem e a mulher vão deixando a condição de nômades para passar a ter uma vida sedentária.
As pessoas já não aceitam o meio ao redor e começam a o transformar.   Desenvolve-se a agricultura, a pecuária e a tecelagem primitiva.
Nasce o conceito de trabalho.
Tem início o crescimento demográfico e por conseqüência surge a necessidade de criar novas estruturas para a organização crescente da sociedade, é neste contexto que surgem a navegação, o comércio e a edificação.

A Segunda Onda: a Revolução Industrial – 1650,1700 até 1950.

Surge inspirada no Renascimento e na idéia de um mundo novo.
Muda não só a forma de produzir bens mas também a organização do mundo.
Traz o desenvolvimento de novas tecnologias, dentre as mais importantes foram a imprensa e máquina a vapor.
Se  engendram enormes centros urbanos.
A máquina surge para substituir o trabalho humano.
Nasce o conceito de produção em cadeia ou produção em série.
Intensificam-se os meios de comunicação físicos: ferrovia, barco a vapor, carro.
Inicia-se a exploração de recursos naturais como fontes de energia ou matéria-prima.

A Terceira Onda: a Revolução da informação   – após 1950.
A terceira Onda nasce nos Estados Unidos, e segundo o autor, é quando no PIB, os serviços começaram a gerar mais ganhos que os produtos.
Então a riqueza deixa de ser gerada nas fábricas para ser gerada pelas pessoas.
As transições sempre trouxeram águas turbulentas e os impactos nas pessoas foram com certeza desmoralizantes, mas enxerguemos além das revoltas e vamos ver o que acontece na sociedade neste tempo tão especial não só para os intelectuais, como também para os sonhadores e os cientistas.

link do livro A Terceira Onda:
http://www.scribd.com/doc/2911053/Toffler-Alvin-La-tercera-ola

No final dos anos 60 e início dos 70 parte da sociedade ocidental,  inspirada nas manifestações de maio de 68, clama por tolerância, respeito, e o movimento pacifista levado pela mão de artistas que entregaram suas vidas por suas idéias  cobram de seus líderes liberdade e  respeito.  Movimentos de grupos pacifistas e estudantis tomam as ruas exigindo paz e, em especial, a saída do exército americano do Vietnam. É neste período também que no Brasil nasce o Movimento Ambientalista.
Na América Latina, em 73 é deposto Salvador Allende e começam tempos ruins.
No Equador  termina a ditadura no ano de 79.
Na década de 80 depois de muitas revoltas, surgem novas promessas de progresso e prosperidade que propõe o plano “Reaganomics”. O início do neoliberalismo é recebida pela população mundial meio adormecida e apavorada pela ameaça nuclear. A guerra fria se desencadeia de forma cruel na América Latina que sofre pelas ditaduras, também porque os Americanos erroneamente acreditaram que os soviéticos davam apoio efetivo a grupos subversivos na América Latina (quando na América Latina o único país que teve relação com a ex URSS foi Cuba) e a sangue frio  bombardearam El Salvador e a Nicarágua, mas no Brasil e no Conesul a luta estudantil se mobilizou na luta pelo retorno da democracia.

Nos anos 90 novamente a população parece despertar, talvez inspirada pelo amadurecimento das novas idéias. É neste cenário que ocorre a queda do muro de Berlim e a desintegração da URSS é um fato.
É consolidado o modelo americano de desenvolvimento através das guerras e do saqueio dos recursos naturais, assim como o novo liberalismo a escusas da liberdade e a democracia.  Novos modelos de resistência inspirados pelo Movimento Zapatista, em Chiapas, no México,  marca o início do internet como ferramenta de resistência.

Após a virada do século o mundo assiste ao vivo ao atentado das torres gêmeas em Nova Iorque.  A ascensão da China como potência mundial, a ampliação das fronteiras na União Européia e a ascensão de governos progressistas na América Latina.

Porém, a transição não esta completa e todo esse confronto e confusão é o reflexo da quebra de paradigmas que o mundo esta experimentando.

Novos paradigmas emergentes:
Nasce o conceito de cooperação para substituir a competição.
Nasce um novo modelo de democracia inspirada na participação, o Orçamento Participativo desenvolvido pela prefeitura de Porto Alegre, Brasil, assim como a realização do Fórum Social Mundial, no mesmo local, trouxeram a tona e debateram a ação democrática .
Em todo o mundo ociental e no Oriente Médio surgem rebeliões contra a Guerra no Iraque.
Surge o novo paradigma de aldeia global.
Cidadãos preocupados com o futuro do planeta vão se organizando.
Como diz Alvin Toffler: “uma nova civilização vai emergindo e homens cegos estão tratando de sufocar o incêndio” a Terceira Onda traz uma forma de vida autêntica baseada em fontes de energia diversificadas e renováveis. A civilização nascente nos leva além da uniformidade sincronizada, da centralização, da concentração de energia, dinheiro e poder.

Esse novo paradigma emergente supõe um reto tanto para os governantes como para o povo pois exige de ambos maior democracia (participativa) tolerância, ajustes radicais, eficiência e a desaparecimento da burocracia.
Mas não é fácil, pois as elites que ostentam o poder são os homens cegos que tentam de todas a maneiras manter seus privilégios, penso que se tratam de uma espécie em extinção, pois todos aqueles que não se adaptarem ao novo paradigma estarão condenados a extinguirem-se pela sobrevivência da espécie.

A nova civilização nasce na “casa eletrônica” – hogar eletrônico, composta de muitas e diversas maneiras, as novas famílias de amigos, famílias de tios, famílias de parentes famílias sem filhos, etc., mas esse suposto abandono da família celular também vem a valoriza-la.

Mas a luta pacífica não é contra da família ou contra as instituições ou contra os governos, menos ainda em contra indivíduos mas em contra de interesses obscuros que querem perpetuar esse anacrônico paradigma mesmo que esteja matando e desmatando pessoas e natureza e esteja comprovado que não adianta mais em nosso novo tempo em nosso unico planeta que é a nossa casa.
O Planeta não toleraria mais uma guerra, o planeta e novo paradigma não tolera a violência.
Nesse contexto nascem as manifestações e marchas na Espanha, Grécia e Portugal, provocadas pela indignação frente ao Pacto do Euro e dos projetos que tramitam nos senados desses países para cortar os “gastos sociais”

Chamadas foram feitas pela internet, inaugurando a escala global,  algo parecido com que os Anonymous já tinham feito nos Estados Unidos, quando chamaram a população a protestar contra da Igreja da Cientologia.
Mas quem são os Anomymous e o que que fazem? Porque o medo das corporações e a conseqüente criminalização da organização?

Os Anonymous nascem de uma rede americana de troca de informação chamada 4chan.org e entre seus múltiplos “ataques” foi a invasão do site da SONY, assim como também foram os sites da Visa, MasterCard, PayPal e Amazon em protesto pela subordinação dessas empresas ao governo americano, impedindo que a Wikileaks receba o dinheiro previamente doado para a sua causa.

Um fato interessante que nos deixa ver um outro aspecto dos Anonymous foi a de terem denunciado um pederasta que atuava dentro da rede, assim como valiosa informação que determinaria a culpabilidade no caso.
O caso Chris Forcand, passou  para a historia ao ser a primeiro prisão  causada pela vigilância na internet.
Os Anonymous, como se autodenominam, é um grupo acéfalo (sem cabeça) e esse é o maior perigo, pois pode ser qualquer pilantra com interesses obscuros, em sua defesa declaram que são movidos pela liberdade de expressão e a navegação livre na internet.
http://en.wikipedia.org/wiki/Anonymous_%28group%29

O Brasil conheço a força dos hackers  ao derrubar mais de 500 sites do governo, mas não parece ser que sejam os Anonymous pois o grupo não reconheço os ataques ao contrario de LuzSecBrazil, que em seu Twitter anunciarem os porquês dos alvos com comunicados, tweats, vídeos, e até cartazes.
http://twitter.com/#!/lulzsecbrazil
(Com certeza a imprensa ao serviço do velho paradigma nem uma palavra sobre esses comunicados)

O novo paradigma que bate em cada coração de nosso novo eu, não aceita um não como resposta mas jamais terá a fraqueza de cair na violência.

Teve a oportunidade de assistir ao Fórum Internacional de Software Livre, que mais do que Software é o movimento da liberdade dentro da tecnologia, foi muito bom inacreditável, teve palestras que mudarem minhas idéias em quanto a energia livre por exemplo e os motores de energia zero. existe a tecnologia mais tem “elites” que lucram com nossa passividade. O Professor Thomas Soares deu uma palestra muito boa falando sobre Campo de Energia Livre, e os novos sistemas abertos de energia:
Bedin, Keppe, Searl, Perendev.

O adianto na construção de um mundo sem governos e sem governados onde que todos governem e todos sejam governados, sem privilégios mas sobretudo sem carências, esta tecnologia em software livre é baseada na natureza e especialmente na  rede que a natureza tece nas diferentes relações que ela faz.

OpenLeaks.org Criando um sistema para proteger as fontes de informação mais também para que a informação vai direto na esfera do interesse quer dizer:
Um servidor público em Porto Alegre tem provas de corrupção manda a informação a OpenLeaks lá tem um sistema que pega e classifica todos os vazamentos e limpa eles dos registros eletrônicos onde que foi criado e de ai fica no site deles por 4 semanas como exclusiva e depois eles mandam aos jornais o provável mídia local.  A informação passa a outro computador e logo a mais um é um sistema algo complexo porque são 4 passos e ninguém conhece ao outro processos independentes para garantir o anonimato das fontes e não aconteça o que aconteceu com Bradley Manning, que esta em cadeia pelo resto da sua vida pelos vazamentos do Governo Americano a WikilLeaks.
Daniel Domscheit é o nome do ex colaborador de Julian Assange da WikiLeaks ele agora ta abrindo a OpenLeaks e esta disposto a compartilhar todo tipo de informação para ajudar a abrir novos Sites que nem esse.

Novos tempos novas lutas novas maneiras enxergar-lhas.
Adotemos a tecnologia para o bem o não para o mau, não para destruir e sim para construir valorizemos os ensinamentos de uma sociedade em ruína que se levanto contra seus governantes e os banqueiros (que as vezes são os mesmos) com o mesmo e obscuro interesse cumulativo da cobiça, mas que mesmo com todo o poder não lograrem parar ao povo porque quando realmente o povo esta unido não tem quem o detenha, lembremos também que um povo vencido jamais esteve unido.
Estou falando do exemplo da Islândia que primeiro foi uma pessoa só: Hördur Torfason, que protesto, todos os dias na praza do parlamento, até que o movimento cresceu jogarem fora o governo e os banqueiros estão nos tribunais se defendendo de um juízo histórico em sua classe.

Agora um pais inteiro esta praticando a democracia participativa e modificando a constituição via twitter, facebook, youtube e flickr.
Olha que grande exemplo para isso deveriam server as novas ferramentas da tecnologia e a comunicação.
http://stjornlagarad.is/english/

Lembre querido que a natureza é nosso melhor professor e ela não aceita um não como resposta mas as fieiras também estão em vias da extinção nos mostrando o único caminho a destino certo: o amor.

#viramidia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s