Salve o Pampa e o Gaúcho

Como continuarei a ser gaúcho?
Qual orgulho terei da minha estampa?
Onde vai pastar meu cavalo,
Se querem destruir  nosso pampa?

Como ficará o Rio Grande,
testemunha da nossa história?
O que  mostrarei para meus filhos?
Como explicarei nossas glórias?

O que antes era certo,
agora não vale nada.
de braços dados com a mídia,
querem mudar o Universo,
desmatar, cortar, vender,
este é o discurso perverso.

As mudanças que eles querem,
Nesse atropelo bagual,
Vai trazer tanta desgraça,
E vai fazer tanto mal,
Vai permitir mais desmatamento,
em escala colossal,

O que passa na cabeça dessa gente
que quer destruir nosso ambiente?
não pode ser gente boa,
ou não devem ter moral,
tão entregando nossas terras,
alterando o Código Florestal.

Eu não vou ficar quieto,
eu não vou ficar calado,
tem mais gente do meu lado,
prá dizer pros Senadores,
prá dizer pros Deputados,
que o Código de 1965 está certo,
são Vossas Excelências os errados.

De lá pra cá não melhorou nada,
pelo contrario, só piorou,
A Terra já dá sinais,
numa hora é a seca braba,
na outra o castigo é a enchente,
O Minuano sopra mais frio,
o quente é muito mais quente,
ou  é  estiagem, ou furacão,
pra muito além do normal,
tudo isso resultado do
aquecimento global.

Destruir  a nossa terra
é coisa de gente louca,
ou de mal intencionado,
é fazer do meu voto um trapo,
é fazer jogo no escuro,
é arriscar com a sorte,
e comprometer o futuro.

A ganância, essa maleva,
é que está por traz de tudo,
com ela não tem limites,
tudo se pode negociar,
desmatar é só um detalhe,
o importante é ter sucesso,
comprar, vender e lucrar.

É difícil acreditar em tanta irracionalidade,
estão falseando a verdade,
trocam a VIDA por dinheiro,
usam mascaras de gaúcho,
mas a alma é de estrangeiro.

Antes de mudar o Código,
Tem que  respeitar as leis,
e não querer ganhar no grito,
democracia não é só pra bonito,
vamos ouvir a voz do povo,
fazendo as coisas certinho,
assunto tão importante
exige consulta popular,
referendo ou plebiscito,

Se algo há pra mudar ,
que seja então só o nome,
mais racional certamente,
De Código Florestal para Código Ambiental,
alcança todos os biomas,
mais completo e abrangente.

O resto é sofisma barato,
de quem não respeita a VIDA,
e ainda há quem se adimire,
em nome do “agro-busines”,
“superávit”,  e “commodities”
florestas querem derrubar,
a Natureza… que se vire!

Me orgulho de nossos feitos,
de outros quero distância:
-político com o rabo preso,
e mercadores de consciência,
desmatadores criminosos,
e financiadores de campanha,

Desses “Deuses” da ganância,
Não queremos seus exemplos,
como herança,
Não valem pra sociedade,
Muito menos pras crianças,
Capazes de violências para impor suas barganhas,
Em seus “negócios” excludentes,
Batem na Natureza,
Mas é o filho quem apanha.

Continuamos nossa luta,
inspirados em Lutzemberger,
Flavio Lewgoy e Augusto Carneiro,
Hilda Zimmermann, Celso Marques,
Magda Renner e Sebastião Pinheiro,
Padre Rambo e Henrique Roessler,
E tantos outros valorosos pioneiros.

Apesar da tirania e do poder do dinheiro,
Não vou aceitar buçal,
Nem vou  dobrar a espinha,
Com o brado de Sepé,
Entro firme nessa guerra,
Que a defesa do Código Florestal,
Do Meio Ambiente e da VIDA,
Seja a nossa divisa,
E sirvam nossas façanhas
de modelo a toda Terra.

Autoria: Decio Monteiro e Patricio Salgueiro
Fórum Gaúcho em Defesa do Código Florestal: www.sosambiental.wordpress.com
Setembro/2011

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s